Temas

Slider

Teste Menu 1

Morreu na manhã desta terça-feira o jornalista Luis Felipe Goulart de Andrade, oGoulart de Andrade, aos 83 anos. Ele estava internado na unidade do Itaim Bibi do Hospital Sancta Maggiore, em São Paulo. A assessoria do hospital não informa o motivo da morte, mas Goulart de Andrade sofria de Ele doença pulmonar obstrutiva crônica (DPCO) e o quadro que se agravou nos últimos dias. Ainda não há informações sobre velório, mas sabe-se que o jornalista tinha o desejo de ser cremado. Ele deixa a mulher, Margareth Bianchini, com quem viveu os últimos 13 anos, sem filhos, além de três filhos, três netos e uma bisneta. 

Famoso pelo Comando da Madrugada, programa em que martelava o bordão “Vem comigo”, o carioca Goulart de Andrade iniciou carreira em 1958, na TV Rio. Passou depois pela Globo, onde trabalhou no São Paulo Especial e no Globo Shell Especial e criou o Comando da Madrugada, que mais tarde levaria para a Band. Ele também atuou na Record e no SBT. 


Nos últimos anos, vinha trabalhando na TV Gazeta, que é ligada à Faculdade  Casper Líbero, onde passava sua experiência a estudantes de jornalismo. 
- -
O ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal, determinou a abertura de inquérito para investigar a presidente afastada Dilma Rousseff, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e dois ex-ministros de Dilma – Aloizio Mercadante e José Eduardo Cardozo.
No inquérito, também serão investigados o senador cassado Delcídio do Amaral e os ministros do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Francisco Falcão e Marcelo Navarro Ribeiro Dantas.
O objetivo do inquérito é apurar a suspeita de que eles agiram para obstruir as investigações da Operação Lava Jato. A maioria dos sete que serão investigados no inquérito nega ter cometido alguma ilegalidade.
O pedido foi formulado pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, ao Supremo no começo de maio. Teori tinha enviado o pedido para reanálise do procurador depois que o ministro anulou em outro processo conversas telefônicas entre Lula e Dilma que sustentavam parte da argumentação da Procuradoria.
Janot enviou a resposta em julho, durante o recesso do Judiciário, mantendo o pedido de investigação. Agora, o ministro mandou instaurar o inquérito.
Com a instauração do inquérito, será iniciada agora a coleta de provas e, depois dessa fase, Janot terá que decidir se denuncia os quatro ou se pede arquivamento da apuração.
- -
O casal Henry e Jeanette De Lange (Mountfuneralhome.com/Casal morre com poucos minutos de diferença após 63 anos juntos)
Um homem e uma mulher octogenários casados há 63 anos morreram com apenas 20 minutos de diferença em um asilo de Platte (Dakota do Sul) no domingo, informou nesta terça-feira a imprensa local. Henry, veterano da Guerra da Coreia, e Jeanette De Lange, professora de música, se casaram em 1953.
Jeanette, de 87 anos, sofria com Alzheimer desde 2011 e morreu às 17h10 da tarde de domingo (19h10 no Brasil). Apenas 20 minutos depois, no mesmo quarto, faleceu Henry, que tinha câncer de próstata, indicou a emissora localKSFY. Henry costumava visitar diariamente sua esposa na residência da terceira idade onde ela estava internada em Platte, mas após várias quedas, os médicos o aconselharam se internar também na semana passada.
No domingo, os médicos chamaram a família ao ver que o final do casal já estava próximo. “O médico disse que a pulsação de papai havia piorado e avisou que achava que ele morreria primeiro. Cinco minutos depois, o assistente disse que achava que mamãe morreria em breve”, contou Lee De Lange, um dos cinco filhos do casal à KSFY
Após o falecimento de Jeanette, um dos filhos falou com o pai. “Meu irmão Keith disse ao papai: ‘Mamãe foi para o céu, você não precisa lutar mais, pode ir quando quiser’. Estava na cama. Pela primeira vez, abriu seus olhos, olhou atentamente para onde estava mamãe. Fechou os olhos e voltou a dormir, quase dez minutos depois, ele morreu”, disse Lee De Lange.
Uma história similar aconteceu no Texas há alguns meses, quando George e Ora Lee Rodríguez morreram com apenas horas de diferença após 58 anos casados.
(Com EFE)
-
Especialistas recomendam que faça higienização de mão para evitar H1N1 (Foto: Divilgação/ Sesa)
A Faculdade de Medicina de Marília (SP) divulgou nesta terça-feira (9) um novo balanço que registra outros casos de morte pela gripe H1N1. Ao todo, em 2016, foram contabilizadas 17 mortes pela gripe na região, além de outros 40 casos da doença. Sete a mais que o divulgado no último balanço, que é de 15 de junho.

Ainda segundo as informações do Complexo Famema, outros cinco resultados de exames são aguardados. Destes, três pacientes permanecem internados em tratamento na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) da unidade.
O hospital atende 62 cidades e diferente do último balanço, desta vez não foram divulgadas de onde são as pessoas vítimas da doença.
Com relação a cidade de Marília, o último levantamento da Secretaria Municipal de Saúde é de 13 de junho e confirmava 10 casos de morte por H1N1 e 9 pessoas tiveram a doença, receberam o tratamento e já estão bem.
A prefeitura informou que aguarda os dados dos hospitais da cidade para fechar um novo balanço da doença. 

Transmissão
A transmissão dos vírus influenza ocorre pelo contato com secreções das vias respiratórias, que são eliminadas pela pessoa contaminada ao falar, tossir ou espirrar. Também ocorre por meio das mãos e objetos contaminados, quando entram em contato com mucosas da boca, olhos ou nariz.
O Ministério da Saúde orienta a adoção de cuidados simples como medida de prevenção, como lavar as mãos várias vezes ao dia; cobrir o nariz e a boca ao tossir e espirrar; evitar tocar o rosto e não compartilhar objetos de uso pessoal.
G1
-
Relatório da Receita Federal aponta que o padre Moacir Anastácio de Carvalho, da Paróquia São Pedro, em Taguatinga (DF), não declarou a propriedade de uma fazenda, no Ceará, e dois carros, um deles uma Toyota Hilux. Dono de um patrimônio de 3,3 milhões de reais, o padre começou a ser investigado na Operação Lava Jato após a paróquia que ele comanda ter recebido 350.000 reais da construtora OAS, a pedido do ex-senador Gim Argello (PTB-DF).
“O contribuinte declara como ocupação principal ‘sacerdote ou membro de ordens ou seitas religiosas’. Consta que a construtora OAS teria repassado 350.000 reais, em 2014, à paróquia sendo a despesa vinculada à obra da Refinaria do Nordeste (Abreu e Lima)”, informa o relatório.
O parecer é datado de 16 de junho e foi anexado aos autos da Operação Lava Jato na terça-feira, 2 de agosto. No documento, a Receita aponta que o patrimônio do padre em 2013 era de 3,216 milhões reais, em 2014, de 2,449 milhões, e, em 2015, de 3,339 milhões de reais. A variação de 2014 para 2015 foi de 889.975,42 reais. “Em 2013 e 2015 o contribuinte teve indício de variação patrimonial à descoberto. Nestes anos o aumento de seu patrimônio foi em valor maior do que os rendimentos declarados ao Fisco”, indica o relatório.
De acordo com a Receita, dois veículos registrados em nome de Moacir Anastácio de Carvalho não estão na lista de bens informados à Receita nas declarações de imposto de renda. Um dos carros é um Honda Titan, verde, de 2001. O outro é um Toyota Hilux, preto, de 2010. Outro bem não declarado ao Fisco, segundo o relatório, é uma fazenda na região de Tamburil, no interior do Ceará. O município tem uma população estimada em 25 mil habitantes e fica a cerca de 300 quilômetros da capital Fortaleza.
“Consulta ao CAFIR – Cadastro de Imóveis Rurais – apontou que o Sr. Moacir Anastácio de Carvalho seria proprietário da Fazenda Caconha localizada no distrito de Carvalho, município de Tamboril – CE. A mudança de titularidade teria ocorrido em 19 de julho de 2014 e o proprietário antigo era Anastácio Jose de Carvalho – 170.860.943-15. Este imóvel rural não se encontra declarado ao Fisco”, informa o relatório.
Chamou a atenção do Fisco ainda a compra de um apartamento, próximo à praia, pago à vista pelo valor de 297.211 reais no bairro do Meirelles, em Fortaleza. A aquisição do imóvel está em uma das cinco Declarações sobre Operações Imobiliárias (DOI) envolvendo Moacir Anastácio de Carvalho identificadas pela Receita.
“De acordo com as DOIs apresentadas em 2015 o contribuinte tomou posse de dois imóveis, um em Águas Claras (DF), por meio de doação, e outro em Fortaleza. Embora nas declarações do Imposto sobre a Renda da Pessoa Física conste imóveis em Águas Claras e em Fortaleza não ficou claro se são os mesmos imóveis”, relata o Fisco.
Na denúncia criminal em que acusa Gim Argello e outros oito investigados de arquitetar um esquema de pagamento de ao menos 5,3 milhões de reais em propinas de evitar a convocação de empreiteiros investigados na Lava Jato para depor em CPIs, a Procuradoria dedica um trecho do documento à ligação entre o padre e o ex-senador. Os investigadores apontam que o padre Moacir Anastácio ‘”é o responsável por promover a festa religiosa denominada Festa de Pentecostes, em Taguatinga, que arregimenta milhões de pessoas’.
“Na referida festa de Pentecostes, Moacir Anastácio, notadamente, em época das eleições, como no caso do escrutínio de 2014, enaltece a figura de candidatos políticos, e, foi nessa ocasião, que promoveu a imagem de Gim Argello, alcunhando-o de ‘Senador de Pentecostes’. A proximidade de Gim Argello com o Padre Moacir Anastácio se corrobora pela existência de pelo menos 58 ligações telefônicas, no período de 19 de março de 2014 a 26 de agosto de 2014”, destacaram os procuradores na denúncia.
A reportagem ligou e mandou mensagem para o celular do padre Moacir Anastácio, mas não houve retorno.
- -
O ginasta francês Samir Ait Said sofreu uma grave lesão neste sábado durante a prova de salto sobre a mesa, na Olimpíada do Rio de Janeiro. Durante seu salto, o atleta da ginástica artística sofreu uma queda e acabou quebrando a perna esquerda.
O ginasta Samir Ait Said, da França, cai de mal jeito e sofre fratura grave durante qualificatórias do salto masculino (Damir Sagolj/Reuters/Ginasta francês cai após salto e quebra a perna na Rio-2016)
Quando o francês foi ao chão, o silêncio tomou conta da Arena Olímpica da Barra, enquanto o público se preocupava com a situação de Said. O atleta ficou no chão durante alguns minutos, e recebeu o atendimento médico ainda no local da queda.
O ginasta, que era um dos adversários do brasileiro Arthur Zanetti nas argolas, foi aplaudido pelos torcedores em sua saída da Arena. O francês era uma das esperanças de medalha do país na modalidade.
(Com agência Gazeta Press)
-
Morreu na tarde deste sábado o cirurgião plástico Ivo Pitanguy, aos 90 anos. Nome conhecido mundialmente, Pitanguy tem inúmeros livros publicados e chegou a ser eleito para a Academia Brasileira de Letras.

O cirurgião foi responsável pelo serviço de queimados da Santa Casa de Misericórdia do Rio, que ajudou a criar.
Na última quinta, Pitanguy carregou a tocha olímpica no Palácio da Cidade, uma das sedes da Prefeitura do Rio.
Segundo sua assessoria,o médico sofreu uma parada cardíaca em casa. 
A cremação, será amanhã, 18h, no Memorial do Carmo, Caju, Rio de Janeiro.
-
Os governos federal e municipal vão socorrer o comitê organizador da Rio-2016 com 270 milhões de reais para cobrir os gatos com as cerimônias de abertura e encerramento da Olimpíada e da Paralimpíada, disse o ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha nesta quinta-feira.
De acordo com o ministro, desse montante 150 milhões de reais virão da prefeitura e os 120 milhões de reais restantes do governo federal. O comitê organizador dos Jogos vem operando no vermelho e corre contra o tempo para não fechar os eventos esportivos com déficit.
“A demanda era de 200 milhões de reais, mas chegamos a 270 milhões de reais”, disse o ministro a jornalistas após participar de uma reunião com autoridades de segurança no Rio.
Vista aérea do Estádio do Maracanã, que abrigará a cerimônia de abertura da Rio-2016 (Yasuyoshi Chiba/AFP)
O déficit do comitê Rio 2016 foi assunto nesta quinta, na véspera da abertura dos Jogos, da reunião sobre segurança do Centro Integrado de Comando e Controle da qual participaram, além de Padilha, os ministros da Defesa, Raul Jungman; da Justiça, Alexandre de Moraes, e representantes da Agência Brasileira de Inteligência (Abin), da Polícia Federal, entre outros.
Após a reunião, Padilha elogiou a preparação para a Rio-2016 e prometeu que o evento será “o maior de todos os tempos”. “Conseguimos chegar, sem nenhuma pendência, ao início dos Jogos. Tudo o que foi previsto, foi consolidado. Portanto, nós estamos preparados para fazer no Brasil aquele que será, sem dúvida nenhuma, o maior evento de todos os tempos, em território nacional, e um dos maiores eventos do mundo.”
Autoridades estrangeiras – O ministro da Casa Civil afirmou que até agora cerca de cinquenta autoridades estrangeiras confirmaram presença na cerimônia de abertura dos Jogos, que acontece nesta sexta-feira no Maracanã. Um número inferior aos 80 que foram a Pequim-2008 e aos 70 de Londres-2012.
Padilha reconheceu que o número é menor do que havia sido imaginado e atribuiu esse fato às incertezas geradas pela interinidade do presidente em exercício Michel Temer, em meio ao processo de impeachment da presidente afastada Dilma Rousseff. “A interinidade é causa de algum tipo de restrição a participação, reconhecemos… Gostaríamos que já tivesse havido a decisão do Senado”, disse o ministro.
(Com agência Reuters)
- - -
Ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (Lula vira réu por tentar obstruir a Operação Lava Jato)
O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva sentará no banco dos réus pela primeira vez em sua história. O juiz Ricardo Augusto Soares Leite, da 10ª Vara do Distrito Federal, aceitou a denúncia apresentada pelo Ministério Público Federal que acusa o ex-presidente de comandar um esquema armado para obstruir aOperação Lava-Jato. Em sua última edição, VEJA revelou os detalhes das acusações feitas pelo procurador da República Ivan Cláudio Marx.
As provas apresentadas contra Lula são fartas e consistentes. Ligações telefônicas, extratos bancários e e-mails revelam que o ex-presidente impeliu o ex-senador Delcídio do Amaral a adotar “medidas para a compra do silêncio de Nestor Cerveró”, ex-diretor da área internacional da Petrobras. O objetivo era evitar que Cerveró fechasse um acordo de delação premiada, que comprometeria tanto Lula como um dos seus amigos mais próximos,  José Carlos Bumlai.
O pecuarista contratou um empréstimo de 12 milhões de reais com o banco Schahin para saldar dívidas de campanhas do PT em 2006. Em troca, o grupo Schahin ganhou um contrato bilionário com a diretora comandada por Cerveró. Procurada por Delcidio, a família de Bumlai resolveu ajudar no complô arquitetado contra a Lava-Jato — e desembolsou 250 000 reais para pagar os honorários do advogado Edson Riberio, que defendia o ex-diretor da Petrobras.
De acordo com o MPF, há indícios de que “Lula atuou diretamente com o objetivo de interferir no trabalho do Poder Judiciário, do Ministério Público e do Ministério da Justiça, seja no âmbito da Justiça de São Paulo, seja do Supremo Tribunal Federal ou mesmo da Procuradoria-Geral da República”.
Além do ex-presidente, também viraram réus: Delcidio do Amaral e seu assessor Diogo Ferreira, José Carlos Bumlai e seu filho Maurício Bumlai, Edson Ribeiro e o banqueiro André Esteves. Lula, segundo os investigadores, ocupou papel central no esquema e dirigiu a atividade criminosa praticada pelo grupo.
Após receber a denúncia apresentada pelo MPF, o juiz Ricardo Leite decidiu: “Pela leitura dos autos, observo a presença dos pressupostos processuais e condições da ação (incluindo a justa causa, evidenciada pelas referências na própria peça acusatória aos elementos probatórios acostados a este feito), e que, a princípio, demonstram lastro probatório mínimo apto a deflagrar a pretensão punitiva proposta em juízo”.
-