Temas

Slider

Teste Menu 1

Ao menos 17 pessoas morreram em acidente na Mogi-Bertioga (Foto: Jamile Santana / G1
Um ônibus que levava 46 pessoas capotou na rodovia Mogi-Bertioga por volta das 23h desta quarta-feira (8) no litoral de São Paulo. De acordo com informações do Corpo de Bombeiros e da Polícia Civil, 17 pessoas, incluindo o motorista, morreram e as outras 29 ficaram feridas. A rodovia foi totalmente interditada e todas as vítimas com vida foram resgatadas e levadas a hospitais próximos. Um guincho realizava o trabalho de retirada do coletivo até às 2h.
O veículo levava estudantes de três unidades de ensino da cidade de Mogi das Cruzes para o município de São Sebastião. O ônibus seguia em comboio com outros três veículos pelo km 84, na divisa entre os municípios de Mogi das Cruzes e Bertioga. Neste momento, o coletivo bateu em um rochedo na pista contrária, capotou e caiu em um barranco.
Equipes do Corpo de Bombeiros e do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) do litoral de São Paulo, e também de municípios próximos da região, foram deslocadas para prestar atendimento às vítimas. Equipes do Departamento de Estradas e Rodagem (DER) também estão no local. A rodovia seguirá interditada até 8h.
Segundo Edemir Pedralli, pai de uma das vítimas, a situação no local ainda é incerta. "Minha situação é de angustia. Não sei o que aconteceu, não sei se meu filho está bem, se ele foi socorrido. Estava dormindo quando soube da notícia.", disse o homem. Ainda de acordo com Edemir, seu filho cursa engenheira civil na Universidade de Mogi das Cruzes (UMC).
As vítimas foram levadas para o Hospital Municipal de Bertioga, para o Hospital Santo Amaro, em Guarujá, e para o Hospital das Clínicas Luzia de Pinho Melo, que fica em Mogi das Cruzes. De acordo com o delegado Fábio Pierri, não chovia e não havia neblina no momento do acidente, mas a pista poderia estar escorregadia.
Ainda de acordo com a Polícia Civil, os corpos serão enviados para os IMLs de Guarujá e Mogi das Cruzes, mas há a chance de que alguns corpos sejam enviados para a unidade de Santos. O caso será investigado pela Delegacia Sede de Bertioga.
Colisão
Horas após o acidente com o ônibus, um caminhão colidiu contra um guincho da DER e também contra um caminhão do Corpo de Bombeiros. Estes veículos estavam no trecho para ajudar a bloquear a via. As causas deste acidente são desconhecidas. Ninguém ficou ferido.
Equipes dos Bombeiros, Samu e DER foram deslocadas para atender ocorrência (Foto: Jamile Santana / G1)
G1
-
Muitos artistas usaram suas páginas nas redes sociais para criticar o fim do Ministério da Cultura. Na contra mão da classe está Regina Duarte, atriz veterana que resolveu se manifestar após a publicação de um artigo no jornal Folha de São Paulo desta quinta-feira (19/5). No título do texto, Danilo Santos de Miranda, diretor do Sesc SP, afirma que “sem pasta própria, Cultura vai permanecer em coma”.
Em seu Instagram, Regina rebateu a necessidade de um “ministério em coma” e disse que é “autoengano de achar que a Cultura pode se safar do desconserto geral que nos abateu”.
Recorte de jornal usado por Regina Duarte para falar sobre o MinC – Foto: Reprodução/ Instagram
O post rapidamente ganhou o apoio de seus seguidores, que comentaram apoiando a crítica da atriz. Em pouco tempo, centenas de pessoas visitaram o perfil dela. Através da mesma rede social, a atriz declarou apoio ao governo de Temer. Uma das mudanças do novo presidente, foi vincular a pasta do Ministério da Cultura à pasta do Ministério da Educação (MEC).
Regina Duarte declarou apoio a Temer no Instagram – Foto: Reprodução/ Instagram
Em uma entrevista recente que deu para um canal de televisão em Portugal, Regina Duarte falou sobre o impeachment de Dilma, e demonstrou desgosto com os rumos políticos do país:
“Havia tanta esperança nesse governo, e ele frustrou um país, de uma forma muito agressiva, violenta. É triste. Acredito ser extremamente importante o país passar por essa dor, passar por esse momento de dificuldade para cada cidadão aprender a cidadania, aprender que um bom governo não cai do céu, um bom governo precisa ser conquistado, da parceria da população. É isso que o brasileiro hoje está aprendendo, aprendendo a participar da vida política e econômica do país”, disse ela.
A entrevista foi dada antes da resolução do impeachment de Dilma.

- -
Mesmo em meio à crise, a Nestlé pretende expandir a operação brasileira, que hoje emprega 21 mil pessoas, segundo o principal executivo para as Américas e vice-presidente global da companhia, Laurent Freixe. 

 O grupo suíço, fundado há 150 anos e presente há 95 no Brasil, pretende criar 3 mil postos de trabalho ao longo dos próximos três anos, com prioridade para os profissionais mais jovens. Apesar da previsão do segundo ano seguido de contração do PIB, a companhia, que vai investir mais de 500 milhões de reais no Brasil só neste ano, vê motivos de sobra para continuar apostando no país - que é seu quarto mercado global.

 A empresa conseguiu se manter no azul no Brasil em 2015 e vê vários mercados com potencial de forte expansão nos próximos anos, incluindo produtos de linha premium, como cápsulas de café, alimentos de apelo saudável e nutrição animal.

 O executivo afirma que o fato de o programa de contratação de jovens chegar no meio de uma aguda crise - após a queda de 4% no PIB em 2015 e com o desemprego atingindo 10,9% no primeiro trimestre - não é coincidência. A iniciativa, batizada "Nutrindo o Sonho dos Jovens", foi originalmente lançada em um momento em que a Europa vivia um momento de desolação. "O desemprego entre jovens na Espanha era de 50%; em Portugal e na Itália chegava perto de 40%. Ainda é um problema grave", diz Freixe.

 A partir da experiência brasileira, o projeto deverá ser expandido a outros países da América Latina. "Por aqui, embora o desemprego entre jovens não seja tão alto (quanto na Europa), o programa poderá ajudar a combate o emprego informal", explica o executivo.

 A Nestlé tem 30 fábricas no país e atua em uma variedade de setores. Por isso, haverá oportunidades além dos cargos de administração, indústria e vendas. Diante da expansão do negócio de comida para animais domésticos, a empresa vai precisar de veterinários. 

A área de alimentos saudáveis vai demandar nutricionistas. E até chefs de cozinha serão recrutados, para testar sabores e sugerir receitas à companhia.
-
O infarto do miocárdio tem sintomas visíveis, por isso, as pessoas precisam estar atentas quando o corpo “falar”. A primeira pista de que a pessoa pode estar sofrendo um infarto é o grande desconforto causado por uma dor intensa sentida no centro do peito. Outros indícios são:
  • Dor para a mandíbula, pescoço, ombros e braços, principalmente o esquerdo;
  • Sensação de desmaio;
  • Suor excessivo;
  • Náusea e vômitos;
  • Falta de ar.
Este quadro significa que a situação é grave e a melhor coisa a fazer é buscar ajuda. Ao surgirem os primeiros sintomas, a pessoa deve procurar socorro imediatamente. Os cardiologistas usam a máxima “dor acima do umbigo é sinal de perigo”.

Como ajudar alguém que esteja apresentando os sintomas do infarto

Caso você esteja com alguém que apresente esses sintomas por mais de dez minutos, não perca tempo: procure socorro urgente. Enquanto a ajuda médica não vem, é preciso agir e o mais indicado é:
  • Tranquilizar e aquecer a vítima;
  • Salvo orientações médicas, não lhe dê nada de comer ou beber. Desde que a pessoa não apresente dificuldades para engolir e não seja alérgica, dê-lhe um comprimido de aspirina, que ajuda a prevenir coágulos sanguíneos;
  • Se a vítima desmaiar verifique sua respiração e seu pulso. Na ausência desses sinais vitais, comece imediatamente os procedimentos de recuperação cardiopulmonar e chame o serviço de emergências.

Caso a vítima seja você

  • Tossir com força, profunda e prolongadamente, várias vezes. Não se esqueça de inspirar antes tossir;
  • Procure ajuda para rápido transporte a um hospital.

Diagnóstico do infarto

Tempo é vida: Com a evolução tecnológica – e o uso do cateterismo de emergência que possibilita diagnosticar a artéria entupida e até desobstruí-la com a angioplastia – consegue-se diminuir as taxas de mortalidade para 4 a 5%, ou seja, 10 vezes menos que há 50 anos. Porém, há alguns fatores que interferem negativamente para que estes resultados não sejam alcançados em todos os pacientes:

Procurar um hospital o mais rápido: O paciente quando inicia um quadro de Infarto deve procurar um Pronto Socorro mais o mais breve possível. Quanto maior o tempo perdido, maior o risco. O ideal é o paciente chegar ao Hospital na primeira hora. Porém, a maioria demora mais de três horas para procurar auxílio hospitalar.

O atendimento de urgência: Chegando ao Hospital ele deve ser atendido rapidamente. Em poucos minutos, deve ser constatado o diagnóstico de Infarto, que é confirmado por meio de um bom exame clínico feito pelo médico, associado ao Eletrocardiograma, que está disponível na maioria dos prontos-socorros.

Feito o diagnóstico deve-se desencadear o tratamento. Nos hospitais que não possuem cateterismo, o tratamento inclui a administração de trombolíticos na veia que vão tentar dissolver o coágulo de sangue que entupiu a artéria. Como opção, o paciente pode ser transferido para um hospital que realize os procedimentos de cateterismo cardíaco e angioplastia coronária. Desde que o tempo de transporte não exceda duas horas.

-
Uma foto fez Donna Docherty, de 31 anos, decidir levar uma vida mais saudável. A escocesa, acostumada a comer fritura, doces e refrigerantes, resolveu mudar os hábitos após ver uma sua imagem em um registro do Natal de 2013

 Com 95 kg na época, Donna mudou de vida tirando apenas um ingrediente de seu cardápio: o açúcar. Graças a essa decisão, hoje ela pesa 50 kg.


Dos 45 kg eliminados, 41 foram em apenas um ano. "Chocolate, doces, iogurtes, frutas (sei que as frutas têm açúcar natural, mas quis cortá-las também). A única coisa que eu olhava na embalagem dos alimentos era a quantidade de açúcar. Nunca checava gordura ou qualquer outro item", conta ao site "Muscle Food".


 Além de cortar o açúcar por problemas em seu peso, a decisão também teve outro motivo. 5 anos antes de começar sua dieta, o pai de Donna descobriu que tinha diabetes. Ainda segundo a publicação, Donna já havia tentado emagrecer para seu casamento, em 2011. Ela até conseguiu perder algumas medidas, mas diminuir apenas um tamanho de roupa não foi o suficiente para ela. "Eu me acostumei a ficar acima do peso", conta.


Donna começou sua dieta no dia 28 de dezembro de 2013. A ideia era ter começado apenas na virada do ano, mas ela pensou: "por que esperar?". Além de mudar os hábitos alimentares, a escocesa resolveu praticar exercícios com um personal. "Eu nunca tinha ido a uma academia na minha vida. Eu comia o que queria, quando queria sem me preocupar com nada. Tinha dia que comia dois cupcakes, mais duas barras de chocolate (ou mais) e não me preocupava com o que aquilo estava fazendo para a minha saúde".


Com uma dieta rica em proteína, Donna recorre as barrinhas de proteína quando sente vontade de comer doce. "Eu nunca desisti. Nunca me entreguei. Eu sabia o que queria e conquistei." Outra lição que veio com as suas conquistas: “Não queira ser igual às celebridades. Queira ser a melhor versão de você mesmo”. .
-
O prefeito de Quintana, Fernando Itapuã, entrou na Justiça para garantir que todos os moradores da cidade recebam a vacina contra a gripe e não apenas os que fazem parte dos grupos de risco. A ação pede também que a campanha de vacinação, que deve começar em 30 de abril, seja antecipada. “Que seja antecipada o mais urgente possível, de imediato e que esteja disponível para toda a população e não só o grupo de risco”, afirma o prefeito. 

 Quintana tem 6,5 mil moradores e a maioria está preocupada com os casos de gripe. No fim de semana, uma criança de 12 anos e um homem de 32, morreram com os sintomas do vírus H1N1. O aumento dos casos suspeitos provocou uma corrida aos postos de saúde. “Se não tivesse caso nenhum, tudo bem, mas com os casos dá muito medo”, ressalta o aposentado Marcílio Folk Angelo. "Assim que a vacina sair tem que tomar, porque não tem nem para comprar", completa a aposentada Rosa Iria.

G1
- -
O governo destinou R$ 6,6 bilhões para a compra de votos de deputados e senadores. A manobra foi feita por meio de recursos que serão direcionados a emendas apresentadas por parlamentares. Apesar dos cortes no orçamento, apresentados pelo Ministério do Planejamento em fevereiro, a presidente Dilma Rousseff manteve os recursos para as emendas individuais. 
O governo informou em fevereiro que o Orçamento de 2016 será contingenciado em R$ 23,4 bilhões. Os cortes devem tirar R$ 2,4 bilhões da Saúde, R$ 1,2 bilhão dos Transportes, R$ 4,2 bilhões da educação e R$ 2,8 bilhões da Defesa.
-
Desde o dia 16 de janeiro, familiares e amigos não têm notícias do paradeiro da jovem Amanda Cristina B. Porto. Ela saiu para dar um passeio e não foi mais vista.

Quem tiver qualquer informação pode entrar em contato através dos telefones 190 e 14 3306 - 9517
Chamas destruíram o escritório do Horto Florestal (Foto: Divulgação/ Sidney Fernandes)
Um incêndio atingiu o escritório do Horto Florestal de Assis (SP) na manhã desta quinta-feira (11). Segundo informações do Corpo de Bombeiros, o local ficou destruído. Por ser de madeira, as chamas se alastraram rapidamente.

Equipes do Corpo de Bombeiros estão local e a avaliação preliminar é de que o incêndio possa ter sido causado por um curto-circuito, no entanto, as causas ainda serão investigadas.
Ainda de acordo com os bombeiros, a área atingida tem cerca de 300 metros quadrados e apesar dos estragos não há registro de feridos. No local funcionava um centro de pesquisa e os prejuízos ainda serão avaliados.
Bombeiros controlaram as chamas na manhã desta quinta-feira (Foto: Divulgação/ Sidney Fernandes)


-